✨ NAVEGUE PELAS CATEGORIAS ✨
Blogosfera Cotidiano Livros e Séries Estilo Freebies Inspiração Jogos Música Tech

Loucuras capilares e dicas pra turbinar a auto-estima <3

#Estilo . 04 de setembro de 2014 . COMENTÁRIOS (9)

Recentemente, tivemos o boom da Stop the Beauty Madness, ou apenas “pare com a loucura da beleza”, que é um projeto criado pela Robin Rice e pela Lisa Meade, que colocam em discussão um tema bastante polêmico, o exagero na busca pela perfeição estética, de querer alcançar um “padrão de beleza” imposto pela sociedade que vivemos atualmente.

Pra divulgação desse projeto, foram criados alguns anúncios com questionamentos sobre o assunto, e no próprio site tem uma página com a opção de publicar selfies sem maquiagem, servindo de incentivo para as mulheres registrem sua beleza natural. O incentivo deu certo, pois a partir daí não só publicavam, como lançaram o desafio #NoMakeUpChallenge desafiando as amigas a fazerem o mesmo, não pra sacanear, mas pra incentivá-las a se valorizar. Quando fui desafiada pela Renata, do blog Mulher Vitrola, logo fui atrás pra saber do que se tratava (é muito importante saber o propósito de uma campanha antes de participar) e postei uma foto minha sem maquiagem também na página do Facebook.

beenatural

Algumas amigas curtiram e compartilharam, outras preferiram não aderir a campanha, mas seja quais foram os motivos delas, devemos respeitar isso, pois nem todos se sentem a vontade de participar, e auto estima é um tema difícil e delicado de lidar pra viralizar sem propósito.

Vou confessar que poder publicar uma foto assim hoje em dia é uma vitória particular, até porque todos nós já fomos adolescentes e já passamos por diversas fases e situações desagradáveis. Eu fui uma dessas jovens que não gostava de si mesma, aliás, demorei anos pra me aceitar como eu sou, de enxergar que eu sou bonita sim, do meu jeito, justamente por achar que ao não me enquadrar com o padrão X ou Y, eu não era bonita, não era alta, muito menos magra e você acaba se fechando pro mundo. E quando você se fecha, acaba desenvolvendo uma postura defensiva, que dificulta sua socialização com outras pessoas.

Vai passando o tempo e a gente amadurece e desencana, aliás, sempre fui muito desencanada com essas coisas, tanto que só comecei a me maquiar e ser mais vaidosa depois dos 18 anos, que foi ao mesmo tempo quando as informações na internet se tornaram muito mais acessíveis do que antigamente, hoje é possível encontrar qualquer coisa, como “maquiagens”, “looks”, “como sobreviver ao apocalipse zumbi”, etc.

Com isso, também me tornei mais adepta da liberdade de usar o que quiser, até porque quando eu era criança, maquiagem só era usada para as minhas apresentações de dança, fora isso, nunca fui muito de me maquiar MAS aprendi a usá-las a meu favor, até porque elas também podem nos valorizar de vez em quando. Apenas reforçando que o objetivo do projeto nunca foi vilanizar a maquiagem, apenas dar um respiro <3

beenatural2 beenatural3

Eu comentei que a primeira foto era do ano passado, então segue essas duas em anexo que são bem recentes. Ainda sou a mesma abelha, mas os meus cabelos :3

Só que infelizmente, essa liberdade não é compreendida por todos, muitos ainda vão julgar você por usar um batom vermelho ou por sair de cara lavada, assim como muitos julgarão você por postar fotos sem maquiagem. Eis que eu, magicamente, saí em algumas matérias na internet (veja a matéria do Buzzfeed e Terra) que falavam da #stopthebeautymadness, ao lado de blogueiras que admiro bastante, e um caso me chamou a atenção negativamente em uma das matérias, que foi o de uma ofensa gratuita num comentário, onde simplesmente uma pessoa comentou que uma das participantes era “feia”, assim como também vi no próprio Facebook várias pessoas debochando o fato de mulheres participarem tirando foto sem maquiagem. Oi? Em que ano estamos? Não é sacrifício nenhum tirar uma foto sem maquiagem, eu não tenho nada pra esconder nem pra me envergonhar disso. Mas o curioso é como uma pessoa chega a este ponto? A Lia Camargo gravou um video desabafo e eu também gostaria de citar um comentário que li no Facebook sobre o ocorrido:

“Hoje em dia, as pessoas têm muita dificuldade em diferenciar a opinião da liberdade de expressão”

Resumindo: Na liberdade de expressão, todos podem defender seu ponto de vista, mas na opinião não, porque simplesmente ela não foi pedida, você não pode sair disparando o que você pensa a torto e direito pra qualquer pessoa, seja na rua ou na internet, até porque se a gente chegar em alguém na rua e soltar um “elogio” desses, é capaz de levar um tapa ou ouvir coisa pior, quer dizer, você até pode mas é por sua conta e risco. E convenhamos, esse tipo de atitude não agrega em absolutamente nada, tanto pra quem fala quanto pra quem ouve.

Outro ponto que me incomodou muito e não é de agora, é o fato de todas essas campanhas serem ridicularizadas no Brasil, não aconteceu no meu feed (que só tem lindos!), mas esse desafio virou palhaçada aonde as mulheres tinham que pagar prenda (oi?) se não participassem… BITCH, PLEASE! Isso não é brincadeira, não é uma campanha pra ver quem é a mais bonita sem maquiagem, pfvr, quantas pessoas já se mataram ou quantas outras tem a saúde debilitada de tentativas frustradas de alcançar essa “perfeição” simplesmente porque não se sentem bem consigo mesmo, já pararam pra pensar nisso?

Aconteceu o mesmo com aquele viral do balde de gelo, pessoas participando e gravando vídeos sem nem saber o motivo real de se tomar o banho gelado, sem nem saber que isso era veiculado para as pessoas conhecerem a esclerose lateral amiotrófica (ELA). Enfim, ambos são assuntos muitos sérios e viraram piadas, está faltando bom senso na internet, menos zuera, mais responsabilidade social, pfvr, obg.


#Estilo . 05 de Maio de 2014 . COMENTÁRIOS (4)

Sim, depois de um mês eu finalmente comprei a tintura da Clairol Professional pra testar e conhecer o seu ruivo na prática, mas como o único ruivo que eles tem é na base 7 (loiro médio), pra quem usa uma base 9 (loiro muito claro), dá bastante diferença.

Na perfumaria eu até tentei encontrar um tom de loiro dourado mais claro pra misturar com a 7.4 deles mas não tinha, então comprei a 7.3 junto pra tentar dar uma clareadinha no acobreado, que normalmente puro é bem fechado.

Mistura feita, a cor que sai do tubo é maravilinda, sério, e é bem cremosa. Eu comprei 2 tubos de 7.4 e 1 de 7.3, mas só usei 1 tubo e 20% do 7.4 com uns 30% do tubo de 7.3 (ficou confuso mas é por este motivo que optei pintar em casa, eu mesma calculo minhas medidas pra testar). Passei no cabelo e esperei 25 minutos, porque comecei a ficar com medo que escurecesse muito. Dito e feito.


A Clairol escuirol meu ruivo :(

Todas as fotos são de celular porque não registraria cagada com câmera profissional, fora que sou humana e não fiz maquiagem pras fotos, ok?

As primeiras fotos eu tirei no mesmo dia que eu pintei, sendo que a primeira foi com claridade e a segunda de noite em luz ambiente (que já aparentava um tom na base 5), então o susto foi logo me consumindo. A última foto eu tirei no dia seguinte, com claridade (por isso o degradê louco), pra mostrar que a tinta não ressecou tanto o meu cabelo.

Eis que eu precisava de alguma solução pra clarear o cabelo, já que não pretendo ser morena e não estava com paciência pra esperar o desbotamento, então recorri ao DekapColor da Yamá para remover esse tom escuro que ficou no meu cabelo. Vi muitos vídeos pra entender como funciona, no fim das contas ele é extremamente simples e eficaz!

O Dekap é indicado para três casos: Quem tingiu o cabelo e não conseguiu a cor desejada (aka cagada que eu fiz), quem está com excesso de pigmentos e por isso nenhuma tonalidade “pega” ou quem cansou da cor e quer trocar. Lembrando de novo que ele serve pra retirar pigmento de tinta, não clareia cabelo, viu?

Não vou fazer tutorial porque é só misturar o removedor 1 (cheio de esgoto) com o removedor 2 (cheiro de pêssego) num potinho e tacar no cabelo, não estranhem os cheiros, éeu vi muita gente falar que era fedido mas é super tranquilo se você não ficar cheirando o tubo, acho até pra mim foi mais de boa porque eu comprei a embalagem que vem com menor quantidade, é apenas uma mistura de campo com cidade.

Esperei 30 minutinhos como manda a receita e voi lá, meu cabelo abriu bastante o tom, um alívio e tanto e não agrediu nada, como o Dekap mesmo promete.

Fim do sufoco, testei a tinta que tanto tive vontade, não gostei do tom que resultou no meu cabelo, mas pra quem procura um ruivo bem mais fechado, pode ser uma boa, pra não começar com tons mais chamativos. Talvez se eu tivesse encontrado um tom de loiro dourado mais claro, o resultado seria um pouco mais feliz, mas pelo menos eu consegui recuperar o meu tom anterior sem muitos estragos, mas é sempre importante lembrar de hidratar os fios.

Não optei por aplicar nada por agora, nem tonalizante nem tinta pro cabelo dar uma descansada, fora que li que a tinta não fixa muito bem, então custa nada dar uma pausa.


#Estilo . 16 de Abril de 2013 . COMENTÁRIOS (15)

Há uns 9 meses eu criei o Ruivices, a partir dele pude aprender e compartilhar tanta coisa legal que hoje é inevitável não reparar em ruivas quando ando na rua ou estou na internerd.

Comecei a seguir no instagram, além das amigas, modelos, blogueiras e desconhecidas que também são ruivas (naturais ou tingidas) e tem fotos legais, looks estilosos e maquiagens bonitas pra me inspirar, então decidi compartilhar o ouro com quem também se interessa por ruivas estilosas e talentosas ♥

Gringas

1) @linakova 2) @lasssuicide 3) @skunkboycreatures 4) @candacecampbell 5) @bellathorne 6) @sarahelsingwennberg

(Clique aqui pra continuar lendo o post)



© 2010 - 2016 Babee. Todos os direitos reservados. Para o topo ▵
© 2010 - 2017 Babee. Todos os direitos reservados.