Blog Blog Tip Decoração Design Internet Jogos Beleza Música Pessoal Rotaroots


design category image
27 de maio de 2015     6 comentários

Depois do boom do Vine, que nos permitia gravar vídeos de 6 segundos, os “curtas” caíram no gosto da galera e começaram a bombar rapidamente, não é a toa que o próprio Instagram também adicionou a funcionalidade de gravação.

Hoje em dia, temos novos aplicativos que fazem quase a mesma coisa: o SnapChat, que permite a gravação de vários vídeos de única visualização (se não for compartilhado como “história”) e o mais legal dele é que na vida real também é assim, você só “vive” o momento uma única vez, então o registro se apaga após “vivenciá-lo”, como no aplicativo, ele também é apagado. E o Twitter lançou recentemente o Periscope, que diferente dos outros aplicativos, a transmissão do vídeo é ao vivo. Enfim, meios não faltam pra compartilhar alguns segundos de nossas vidas.

Pros criativos, este leque de opções virou uma mão cheia pra desenvolver coisas legais, e foi assim que eu conheci o trabalho da ilustradora Rachel Ryle, que graças ao seu talento e cratividade, criou a série Don’t Stop Motion no Instagram, onde começou a gravar curtas fofos e inspiradores.

Rachel Ryle Rachel Ryle

leiamais



6 comentários



design category image
04 de fevereiro de 2015     14 comentários

Pokemon Branding

“Desde a publicação da Lei Corporativa dos Pokémons de 2015, conforme anunciado pelo Professor Carvalho, os Pokémons ficaram livres para começar as suas próprias companhias, o que gerou uma demanda pela criação de identidades de marca para os Pokémons.”

E foi assim decretado, então o fundador da agência Pictogram, Sebastiaan de With, pensou em como seriam as identidades visuais corporativas dos nossos pokémons favoritos e desenvolveram uma série de marcas inspiradas em neles. Foi através destes sketchs que começou o projeto Pokémon Branding!

O mais legal é que não foram desenvolvidos somente os logotipos, como também até o posicionamento de mercado que as empresas estarão. Como, por exemplo, o Pikachu, que se tornou o paraíso dos artistas da música eletrônica, desenvolvendo computadores e sintetizadores. Já a companhia de energia Electrabuzz garante que você só vai jantar á luz de velas se for pra impressionar alguém ;)

Pikachu Electrabuzz

A Oddish começou com um coletivo de fazendeiros orgânicos e hoje se tornou uma das maiores “semeadoras” do mundo. Fica a dica prazamiga que ama suculenta :* E pra fortalecer a plantação, nada como investir em fertilizantes do Bulbasaur!

Oddish Bulbasaur

Sua paciência em esperar encomendas do outro lado do mundo acabou! Com o Pidgey, ela chegará antes mesmo da sua próxima compra. Falando em compras, pra quem é elegante, fica essa dica: invista nos óculos Tentacool, é tendência no mundo!

Pidgey Tentacool

Eu já escolhi as minhas preferidas, melhores pokémons:

Beedrill

Adoçicando a vida com o melhor mel do mundo, Beedrill! E pra acender a sua luz no fim do túnel, tenha sempre uma caixa de Charmander na bolsa ;)

Charmander

Pra ver mais o conceito dessas e outras identidades desenvolvidas, clique aqui.



14 comentários



design category image
06 de janeiro de 2015     9 comentários

Quando escolhemos qual carreira iremos seguir, seja na área de Design, Publicidade ou qualquer outra que não seja relacionada a comunicação, somos bombardeados por diversas informações sobre elas, mas a verdade é que nenhuma é o que você realmente precisa saber sobre o que nos aguarda mais pra frente.

Em uma entrevista antiga com o apresentador Ira Glass, é discutido exatamente o que deveríamos saber sobre nossa profissão, e inspirado nesta entrevista, Saar Oz, um jovem de 18 anos, criou a animação chamada Nobody Tells This to Beginners.

nobodytells

Mas o que é que ninguém nos conta? Se você está começando a decidir sua carreira agora, principalmente se for na área de criação, veja o vídeo e descubra também :)

Legenda: Ninguém conta este tipo de coisa para quem está começando. Gostaria que alguém me contasse. Todos nós que criamos, somos motivados a fazê-lo…

…porque temos bom gosto, mas existe uma brecha.

No começo, você irá fazer coisas que não são boas. Tem potencial, mas não são. Mas o seu gosto, o seu gosto continua sendo desenvolvido, e ele é o motivo do seu trabalho te decepcionar.

A maioria das pessoas não passam desta fase. Elas desistem. A maioria das pessoas que eu conheço que fazem trabalhos interessantes e criativos passaram anos assim. Nosso trabalho parece não ter este toque especial que tanto queremos. Todos passamos por isso. E se você está começando agora ou está passando por esta sensação, é normal. E a coisa mais importante a se fazer é trabalhar, trabalhar muito! Estipule prazos para seus projetos, e então a cada semana, você terá um projeto finalizado.

É somente depois de se trabalhar muito que você vai fechar esta brecha, e o seu trabalho será tão bom quanto suas ambições. Isso leva tempo. É normal levar um tempo. Você precisa apenas persistir.

Faça de 2015 o seu melhor ano!

A citação de Nobody Tells This to Beginners já disse tudo, mas é só pra reforçar que em qualquer profissão existem altos e baixos, nem sempre vamos alcançar as nossas próprias expectativas, mas o importante é não desistir delas ;)



9 comentários



design category image
11 de outubro de 2014     7 comentários

Não vai ser muito difícil de você acabar esbarrando em algum desses espaços que substituíram vagas de carros e preencheram alguns vazios no centro de São Paulo, eles se chamam parklets, mas também podem ser conhecidos como um pedacinho de amor em São Paulo.

parklet

Os parklets foram criados em São Francisco/EUA, e nada mais é do que uma extensão de calçada com mobiliário urbano. Seu objetivo é oferecer um espaço aconchegante de convivência no meio dessa cidade cinza. Ele faz parte de um projeto urbanístico que busca aumentar o número de espaços públicos aqui na cidade de São Paulo, melhorando a qualidade de vida das pessoas que transitam e moram na região.

parklet

Parklet no Alto de Pinheiros

A iniciativa desses espaços veio de uma parceria da Prefeitura de São Paulo, que cede a área para construção dos parklets, com empresas do setor privado que bancam o custo da construção e manutenção do espaço, mas o projeto pertence ao Instituto Mobilidade Verde em parceira com os escritórios de arquitetura e design Zoom e H2C. Hoje já podemos encontrar parklets na área da Vila Madalena, Pinheiros, Jardins, mas até o fim deste ano cerca de 30 parklets estarão espalhados pela cidade.

parklet

Parklet na Vila Madalena

“Nós conseguimos transformar uma ocupação do espaço em política pública”

Lincoln Paiva, presidente do Instituto Mobilidade Verde.

parklet

Parklet no Paraíso

pocketpark

Pocket Park na Oscar Freire

Para saber mais sobre os espaços, você pode acessar o site do Instituto Mobilidade Verde, onde eles divulgam e explicam mais sobre os projetos de mobilidade urbana, e a prefeitura também explica no site Gestão Urbana mais sobre essas intervenções geniais :)

As fotos que ilustram o post foram retiradas do próprio site do Instituto Mobilidade Verde.



7 comentários



design category image
29 de setembro de 2014     7 comentários

Minha paixão por abelhas existe por diversos fatores que as considero insetos extremamente inteligentes e organizados, um deles é a própria construção da colméia, como elas determinam suas funções, enfim. Foi pensando nisso que o estúdio Achilles Design e a empresa One Small Step projetaram os módulos B AND BEE, em parceria com a Compaan e Labeur, que são idealizadoras do projeto.

bandbee

“Did you ever sleep in a beehive before?”

Barbara Vanthorre

bandbee

O B&BEE vem trazer uma solução inteligente e confortável para acampamentos, como o próprio nome já sugere, são módulos que possuem a geometria hexagonal, inspirada nas colméias de abelha e é possível empilhá-las em até quatro andares, podendo abrigar até 50 pessoas. Cada um dos módulos possui uma cama king-size adaptada que pode ser dobrada pra virar um sofá, um local para armazenar pequenas bagagens, iluminação, entre outros.

bandbee

Essa colméia humana tem baixo impacto ambiental, tanto na sua montagem como na manutenção e foi projetada para abrigar desde viajantes que buscam alojamento para algum evento específico, como festivais de música, e até desabrigados, em casos de situações de emergência.

bandbee

Gostaram da ideia? Eles falam que o B&BEE não serve somente como um alojamento, mas como um espaço para as pessoas interagirem e relaxarem, já quero uma pra dormir :)



7 comentários









BABEE.COM.BR © Design e desenvolvimento por Bárbara Pedrosa