musica category image

Eis que uma das minhas artistas preferidas, A Fine Frenzy (já fiz um post sobre ela aqui), lança seu terceiro álbum este ano, Pines. O nome surgiu depois que Alison assistiu ao curta Hedgehog in the Fog e procurou trabalhar o álbum em cima desta mensagem.

Inicialmente, Pines conta uma história de uma árvore, mas é claro que a mensagem vai muito mais além, o álbum aborda em suas músicas algumas situações que todos nós enfrentamos na vida, aonde procuramos conhecer novos caminhos e isso acaba repercurtindo em nosso crescimento pessoal, podemos notar isso até pela própria mudança deste álbum para o anterior, Bomb In A Birdcage.

Ela já lançou dois singles, com melodias bem diferentes, o primeiro é “Avalanches“, mais calma e melancólica, e o segundo, que por enquanto é o meu preferido, “Now Is The Start“, é mais divertida e animada.

O clipe deixou mais em evidencia o que eu já comentava, sempre achei o trabalho da Alison muito parecido com Owl City, ambos fofos e bem elaborados, tanto que este clipe me remeteu ao “Fireflies“.

Mas voltando ao álbum, o que eu mais gostei até agora é que lançaram versões dos singles em clipes tipográficos também, tanto de Avalanches quanto Now Is The Start, eu adoro estas outras interpretações das músicas, até porque tem uma pegada mais voltada pro design e são mais simples do que os clipes convencionais, porém, não menos expressivos.


Postado em 18/11/12
8 comentários

Compartilhar no Google+






cinema category image

Mais um filme de zumbis, para a alegria ou tristeza da nação humana não-contaminada, Guerra Mundial Z (World War Z) é baseado no livro de Max Brooks, onde relata uma guerra contra (o mesmo “causo” de sempre) humanos que se contaminaram e viraram zumbis após morrerem.

A trama traz como protagonista ninguém menos que Brad Pitt (Gerry Lane), que é um oficial da ONU que lidera essa guerra contra hordas loucas de zumbis pra proteger sua família. Além de Brad, temos Mireille Enos, Ed Harris, Matthew Fox (Lost), Julia Levy-Boeken, David Morse e Anthony Mackie, e Marc Foster (Quantum of Solace), o responsável pela direção.

O primeiro trailer já foi divulgado pela Paramount, e eu achei ele bem diferente dos filmes com o mesmo tema, os zumbis de Guerra Mundial Z estão muito mais ofensivos do que em qualquer outro filme que eu já vi. O meu medo em relação a ele, é que isso acabe deixando o filme muito superficial em relação aos efeitos mas dá uma conferida e me diz o que vocês acharam!

O filme passou por uma série de problemas, com refilmagens significativas e troca constante de roteiristas, mas estreia em 21 de junho nos EUA e em 28 de junho no Brasil.


Postado em 09/11/12
6 comentários

Compartilhar no Google+






musica category image

Este ano eu tive oportunidade de discotecar em uma festa da qual a temática era irlandesa (I Miss St. Patrick’s), então foi em busca de repertório irlandês com a ajuda de amigos, e nessa busca acabei me deparando com uma banda que eu gostei muito e tenho escutado quase todo dia, conheçam Two Door Cinema Club.

Formada em 2007 e composta pelo trio Sam Halliday, Alex Trimble e Kevin Baird (respectivamente da foto), complementam a cena britânica do indie rock. Após lançarem “Something Good Can Work” na internet, em 2009, a banda assinou com a gravadora e lançadaram o álbum de estréia da banda, Tourist History, em 2010, que é o meu preferido. Talvez o que tenha me atraído mais deve-se ao fato de que todas as músicas do álbum, até as mais calmas, são dançantes, dando destaques para “What You Know”, “Cigarettes In The Theatre”, “I Can Talk” e “Undercover Martyn” (vídeo abaixo), mas se puderem, ouçam o álbum inteiro que é sensacional!

Este ano foi lançado o segundo álbum deles, Beacon, onde já podemos notar o amadurecimento da banda, com um pouco de mudança no ritmo das músicas e letras mais trabalhadas. Dou destaque para “Sleep Alone”, que é a minha preferida e “Sun”, que teve o clipe lançado recentemente. Todas as músicas citadas no post possuem seus respectivos links para vocês ouvirem e depois me digam se gostaram :D

Quero manter a mesma linha da tag Music Monday que comecei há alguns meses e parei, só que agora mais detalhado e com artistas “novos” que acabo conhecendo por aí! Se vocês também gostam de música, podem me encontrar o Last.fm, fiz outra conta por lá!


Postado em 05/11/12
2 comentários

Compartilhar no Google+






jogos category image

Alan Wake é ação em terceira pessoa, aonde você joga como o próprio. Alan é um escritor de bestsellers de horror psicológico, que não escrevia livros há alguns anos e decidiu tirar férias com a sua esposa Alice em um lugar muito bonito, por sinal, chamado Bright Falls.

Apesar de bonito, o lugar é marcado por algumas lendas urbanas e eventos sobrenaturais, tendo que ligar com o recente desaparecimento misterioso de Alice e, ao mesmo tempo, começa a vivenciar os eventos de seu último livro que ele não lembra de ter escrito.

Muita treta! O cara que botava medo em seus leitores com suas histórias, agora virou seu próprio protagonista e encara tudo isso sozinho, num mix de pesadelo e realidade, vividos na maior parte do tempo durante a noite, na escuridão, somente uma lanterna pra se proteger.

Alan Wake é dividido em seis capítulos, como um livro mesmo, eu já joguei três deles, mas a história pode continuada com mais dois disponíveis via download por aí.

A história do jogo vai ficando densa a medida que os eventos vão acontecendo e isso torna o jogo ainda mais interessante, e com isso, vem sempre flashs de Bright Falls mostrando um dos pontos mais fortes do jogo que são os gráficos sensacionais, aliás, a interação com o cenário foi bem explorada com o uso de puzzles.

Mas a jogabilidade. pelo menos com relação aos inimigos, ás vezes fica entediante porque não varia muito e o que realmente salva é o fato de você nunca esperar o que realmente pode se tornar um inimigo mesmo. Mas o jogo é ótimo, pra mim que sou bem medrosa até que estou aguentando firme e forte, e você, já jogou ou ficou com vontade de encarar os pesadelos do Alan também?


Postado em 30/10/12
1 comentário

Compartilhar no Google+






musica category image

Eta domingo maravilhoso! E não é que o Adam Young veio todo cheio de amor este mês e lançou dois clipes super fofos pra gente? Dá uma conferida :D

O primeiro clipe é “When Can I See You Again?”, que foi escrita especialmente para ser a trilha sonora do novo filme da Disney, Wreck It Ralph, que estréia em Janeiro de 2013, e traz um cenário todo colorido trabalhado em jogos 8-bit, dá até uma nostalgia.

O segundo clipe é “Shooting Star”, segundo single do álbum “The Midsummer Station”, o primeiro clipe eu postei aqui faz um tempo, em parceria com a fofa da Carly Rae Jepsen. A comparação com o clipe “Firework” da Katy Perry vem sendo inevitável, mas gostei de ambos e lovers gonna love


Postado em 28/10/12
3 comentários

Compartilhar no Google+
















Babee.com.br                                      Copyright © 2010 - 2014                                      Todos os direitos reservados.