✨ NAVEGUE PELAS CATEGORIAS ✨
Blogosfera Cotidiano Livros e Séries Estilo Freebies Inspiração Jogos Música Tech
#Cotidiano . 16 de setembro de 2015 . COMENTÁRIOS (11)

Eu nunca me imaginei fazendo este tipo de post, e estou bem feliz de poder compartilhar desse amor que já convivia por tabela por ter tantas amigas gateiras na minha vida! Adotar um gato só virou uma opção quando eu me mudei pra colméia, mais por vontade do meu namorado de ter um gato do que minha, porque eu só tive cachorros durante toda a minha vida, praticamente, e não era uma “pessoa de gatos”.

Caramelo

Mel, Memel, Mellow, Caramelo, Caramellow, este é o nosso ruivinho gordo com carinha de bravo, mas que no fundo é bem dengoso. Ele apareceu de repente, e eu sequer tinha pesquisado ONGs pra adotar um miauzinho, mas parece que apareceu pra ser nosso mesmo. Ele é do jeitinho que eu procurava: adulto, ruivinho, calmo, mas não é chato, é bem preguiçoso (o animal é reflexo do dono, né?) e dengoso.

Ele viveu cerca de 5 anos com outra família (e um cachorro fofo) que o ama muito, e que precisou tomar uma decisão difícil neste momento: mudar de país, e nesta mudança levar animais com você nem sempre é uma opção bem vinda, não por parte dos donos, porque sei o quanto eles o amam, mas por conta das circunstâncias mesmo, e é muito triste ter que deixar o bichinho que você cuidou por anos aqui, ainda mais com uma pessoa que você nunca viu. Eu fui essa pessoa, a veterinária dele trabalha comigo, e na hora que soube do que estava acontecendo, me sugeriu a adoção dele, porque ela me conhece e sabia que queríamos adotar, e ao mesmo tempo, seria uma adoção de confiança pra família por deixar o Memel com conhecidos, e eu procurei ao máximo demonstrar o quão confiável seria deixá-lo com a gente.

Tive muitos medos com esta adoção, quando fomos buscá-lo no dia marcado, ele nem deu bola pra gente. Chegando em casa, já começou a demonstrar o estresse de ficar tanto tempo na caixinha de transporte, então separamos um quarto só para deixá-lo a vontade, com a comida que ele já comia, caixinha de areia e fechamos a porta. Ele ficou lá por algum tempo, escondido, mas eu não me contive e fiquei abrindo a porta toda hora pra ver como ele estava, até que decidi abrir pra ele se acostumar com a casa nova.

Caramelo Caramelo

Achei que ele não fosse acostumar, que iria me morder (me avisaram várias vezes que ele é uma “pessoa de mordidas”, e ele é grande), que iria destruir nosso sofá laranja, que ele fosse deixar a casa fedida… Ok, ele quase me mordeu uma vez, ainda não sei lidar com essas demonstrações de afeto, mas de resto, só love!

E agora entendo como os gatos ainda vão dominar o mundo, tudo o que ele faz é lindo, ele é super dengoso, não tinha o costume de subir no colo, e hoje, toda vez que eu chego do trabalho, tenho que me sentar no sofá pro bonitão subir no meu colo e ganhar cafuné, é mole? Não me arrependo nadinha da adoção, era pra ser mesmo e hoje depois de um mês, posso dizer que eu amo esse Garfield paraguaio!

Caramelo

Agora que vocês já conhecem o Memel, vou aproveitar e também vou responder a TAG: Vida de Gateira da Rê (Mulher Vitrola), sugerida pela Manu (Desejos de Beleza). Se você tem gatos, sinta-se a vontade pra respondê-la também e coloca o link aqui nos comentários pra gente trocar figurinhas, porque eu ainda estou aprendendo a ser gateira :D

TAG: VIDA DE GATEIRA

1) Quantos gatinhos você tem?
2) Qual nome dele (a)? Quais apelidos?
3) Qual a idade do seu gatinho?
4) Como ele (a) chegou até você?
5) Vocês tem fotos dele(a) bebê/antigas?
6) Como é a personalidade do seu gatinho(a)?
7) Ele (a) gosta de brinquedinhos? Se sim, quais?
8) Qual tipo de carinho que ele (a) mais gosta?
9) O que ele mais gosta de comer? Qual marca de ração/molhinho você costuma dar?
10) Como é a caixinha de areia do seu gatinho (a)? Você usa areia, sílica, receita alternativa?
11) Que recado você daria para as pessoas que não tem gatinhos, ou tem preconceito com gatos?

1, 2, 3 e 4) Se você já leu o post até aqui, então já sabe :D

5) Não tenho nenhuma foto dele, porque eu já adotei ele adulto, mas ele deve ter sido um neném lindo (ele ainda é um neném lindo, né?).

6) Preguiçoso, ele costuma dormir o dia todo, porque trabalhamos fora então ele tem esse costume. Dengoso, mas só na hora que ele quer. Adora uma brincadeira e é bem companheiro, ele sempre fica próximo de onde a gente está, acho que isso deve ser influência da convivência com um cachorro, a veterinária dele diz que ele é um gato que se acha um cachorro! haha

Caramelo

7) Sim! E essa foi a parte que achei que seria mais difícil, nem foi, ele logo se encantou com um bastão que eu comprei com frufru na ponta, ele fica doidooo! Até comprei um outro que tem um ratinho de pelúcia, que ele adora morder, daí eu comprei sisal e enrolei em uma perna da nossa mesa, e coloquei os dois bastões em pé, pra quando ele bater, o frufru/rato ficar se mexendo e ficar mais emocionante. Ele também adora caixas!

8) No pescoço, ele quase dorme de tanto que gosta! E ele também ama a escovinha dele, se deixar, ele também tenta se escovar sozinho. E não gosta se mexe na barriguinha, daí ele te pega pra morder!

Caramelo Caramelo

9) Sobre a alimentação dele, eu mantive a mesma ração da dona anterior, a PremieR Gatos, que custa cerca de R$20 (500g), eu só dou ração seca pra ele, e ele tem comido uma versão mais light, pra perder uns kilos porque está bem gordinho.

10) A caixinha de areia dele é bem grandinha, até estranhei porque nos petshops, eu só vejo caixinhas pequenas, mas é pra não deixar o gato fazer tanta bagunça, porque eles fazem, viu? Eu uso um granulado chamado KATBOM, ele foi recomendado por algumas colegas de trabalho, ela é um pouco cara (cerca de R$18/3kg), mas eu gostei bastante, quando os granulados ficam úmidos, eles ficam bem sólidos pra facilitar o descarte. Ela dá uma boa segurada no odor e até recomendam o descarte no vaso sanitário, mas eu prefiro jogar em um saco separado mesmo.

11) Os gatos são bichos incríveis, posso dizer que agora consigo entender mais porque tanta gente gosta deles, eles tem seu próprio tempo e rotina, não é SÓ um bichinho de estimação, eles tem personalidade e você tem que respeitar isso para que o convívio seja saudável. Não desmerecendo os cachorros, mas é muito diferente, eu ainda estou me acostumando porque com a minha Alpaquinha sempre tem amor, e ela o aceita de qualquer forma, com o Memel é diferente, não é na hora que eu estou disponível, é quando ele está, e esses detalhes acho que tornam os gatos ainda mais interessantes!

Agora vocês já conhecem mais o Caramelo e também sobre minha aventura sendo dona de gato, ainda tenho muito pra aprender e aceito dicas sempre! E podem se acostumando que vai ter ainda muita foto dele por aqui :)


Me acompanhe também:

Bloglovin'   ▪   Fanpage   ▪   Instagram   ▪   Pinterest   ▪   Twitter   ▪   RSS



Deixe seu comentário aqui!


Comentário sujeito a moderação, tenha paciência :)







© 2010 - 2016 Babee. Todos os direitos reservados. Para o topo ▵
© 2010 - 2017 Babee. Todos os direitos reservados.